Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

auroramadaleno

auroramadaleno

11
Out19

A latada da casa da minha Avó Maria

Aurora Madaleno

A latada da casa da minha Avó Maria

 

Era o mês de Agosto e os cachos da latada da casa da minha Avó Bicha, mãe da minha Mãe, ao Porto, tinham os bagos grossos mas ainda verdes. As duas parreiras estavam cheias de folhas que davam sombra refrescante naquelas tardes quentes de verão.

Eu tinha ido passar umas semanas de férias a casa da minha Avó. A minha Tia Nazaré, a irmã mais nova da minha Mãe, também morava ali e na casa de cima. Fazia-me saborosos pequenos-almoços. Nuns dias, assava a farinheira em cima da tampa do cântaro de barro ao calor das brasas da lareira. Noutros dias, fazia um lindo ovo estrelado numa frigideira colocada sobre a trempe à lareira. Torrava o pão espetado num garfo ao calor das brasas da lareira. Na mesa havia sempre o rico queijo de Vale de Espinho e pão daquele que ela fazia, e até vendia, e pão espanhol que comprava. Eu gostava, e ainda gosto muito, de azeitonas com pão. Não podiam faltar!

Claro que a comer regaladamente aqueles petiscos feitos pela minha Tia Nazaré e a não fazer mais nada do que ler ou conversar debaixo da latada da casa da minha Avó, voltava para a Guarda com mais uns quilinhos.

Muito gostava eu de saborear aquelas doces tardes de verão! Ao fim da tarde, tocavam às Trindades e começava a ouvir o chocalhar do gado a regressar das pastagens.

Recordo que quase sempre ia com a minha Avó à Igreja rezar o Terço ou as Cruzes.

Encontrava as vizinhas da minha Rua, a filha do Ti Pascoal, a Senhora Cecília, a Isabelinha do Ti Mário Pereira, a Ti Mira, enfim... muitas pessoas que falavam com a minha Avó e que eu mal conhecia a não ser pelo que ia ouvindo em família. Mas gostava de acompanhar a minha Avó e a minha Tia Nazaré. Já no tempo em que ainda andava no Liceu e ia passar uns dias a Vale de Espinho e ficava em casa da minha Madrinha, eu gostava de dar umas voltinhas pelas ruas que mais conhecia; ia ver a nossa casa e a casa do meu Avô Madaleno; ia ao Correio; ia a casa da Prima Prazeres do Ti Rachado, a casa da Ti Rosa do Ti Manuel Malhadas, ao Torreão... Ainda hoje gosto de ir ao Torreão e ficar ali sentada. Claro que já não vejo a escaleira da Ti Bina nem a escaleira do Ti Tó Campinhas nem da Ti Maria Campinhas. Já tudo se foi transformando e as pessoas desapareceram. Mas ainda não esqueci os lugares, os sons, as imagens e as pessoas que conheci.

Sempre me sabe bem ter memórias dos dias vividos com gente boa da aldeia onde nasci.

 

Aurora Martins Madaleno

 

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub