Domingo, 13 de Novembro de 2011

Santuário de Fátima

Santuário de Fátima

 

Um santuário é uma igreja ou outro lugar sagrado aonde os fiéis, por motivo de piedade, em grande número acorremem peregrinação. Hásantuários diocesanos, nacionais e internacionais, consoante sejam aprovados pelo Bispo da diocese, pela Conferência episcopal ou pela Santa Sé. Nos respectivos estatutos dos santuários são determinados, principalmente, o fim, a autoridade do reitor, a propriedade e a administração dos bens.

O Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima está sedeado na Cova da Iria, diocese de Leiria-Fátima. Por vontade expressa da Sé Apostólica, é um Santuário Nacional, de acordo com a legislação canónica aplicável. Os seus Estatutos foram aprovados em Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), na sua reunião de 24-27 de Abril de 2006, e foram homologados pela Congregação do Clero, por Decreto de 13 de Setembro de 2006.

O Conselho Nacional do Santuário assegura de forma habitual as relações da Conferência Episcopal Portuguesa com o Santuário e informa a Sé Apostólica, cada três anos, sobre a vida e o estado geral do Santuário. São órgãos de gestão do Santuário de Fátima: o Reitor, o Conselho de Pastoral e a Comissão Económico-Financeira.

A principal missão do Santuário de Fátima é acolher os peregrinos e propor-lhes a vivência da Mensagem de Fátima (a conversão pela Palavra e pelos Sacramentos) e acompanhar pastoralmente os residentes na área do Santuário no âmbito e nos termos da jurisdição recebida do Bispo de Leiria-Fátima.

Para a preparação e realização de peregrinações exige-se uma coordenação pastoral cada vez mais criativa entre as Dioceses e o Santuário.

 

Aurora Madaleno

(In: VilAdentro, Dezembro 2008, p. 17)

publicado por Aurora Madaleno às 20:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27


.posts recentes

. Assembleia da República

. Regime de bens no casamen...

. Debate instrutório

. O Referendo

. O Divórcio

. Casamento de português no...

. O nosso "Carlos"

. Assistência religiosa nas...

. O Ministério Público

. Gestação de substituição

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds